NEM TODO CUPIDO É COOL

sexta-feira, setembro 25, 2015 8 Comments A+ a-




Tem uma flecha na sua garganta e o mundo ainda custa a acreditar que cupidos não são assassinos. Mesmo que pudesse tirá-la da sua jugular, o preço foi pago por dizer ‘amor’ em voz alta, querendo par quando era tão feliz singular.

Onde foi que você enterrou o prazer da própria companhia? Espero que saiba cavar, pois é melhor encontrar esse atributo antes que o sangramento encha os copos e alguém brinde com uma aliança nos dedos que tem seu nome escrito errado. Acredite, às vezes estamos ainda mais sozinhos quando temos uma companhia que não condiz com nossas competências emocionais.

Você não precisa de um 12 de junho quando tem 365 dias de luz própria. É cedo pra morar com a insegurança e sinceramente, já viu como a vizinhança da liberdade é linda? Todos lhe dão bom dia, boa tarde e boa noite sem que você precise forçar um cumprimento. Na cama cabem você e seus sonhos esparramados, espreguiçando-se em cada nova manhã com rostos aleatórios que nunca se repetem.

É um solo e você pediu uma banda que vai tirar seus fones de ouvido. São 4 pedaços inteiros de uma pizza que você escolheu não irem pra a sua boca – ou pra geladeira no dia seguinte.
Quer a metade quando se acostumou com tudo? Quer dividir quando somar e multiplicar são seus melhores aplicativos?

Não troque asas por raízes. Logo você terá vontade de ver o mundo de cima. E nem a árvore mais alta do mundo pode chegar perto das nuvens que você aprendeu a morar.

Imagem: Pedro Vit

Redator publicitário, baterista, compositor e escritor - flertando perigosamente com o roteiro. Reflete sobre cultura, pedaços de mainstream e as maravilhas ocultas em pequenas situações do cotidiano.

8 comentários

Write comentários
Maya Quaresma
AUTHOR
25 de setembro de 2015 14:24 delete

Primeiramente: AMEI TEU NOVO LAYOUT!

Segundamente, hahahaha... Licença pra eu dizer um palavrão? Eu nunca falo, mas vezenquando escrevo.. aí vai.. segura o ouvido: PUTAQUEPARIU que texto foi esse????? Obrigada pelo tapa na cara hahahah... Meeeeeu, bem podia ter escrito esse lá pro blog, cof cof, fiquei magoada. hahahahaha.. Tá, sério, caramba, e não é que é isso mesmo? A gente anda querendo muito preencher vazios, quando na verdade, esse vazio só pode ser preenchido por nós mesmos. O que vier não é pra somar, acredito que nem pra completar, é pra TRANSBORDAR. Tenho meio que aprendido isso com a vida.

E antes de encontrarmos alguém, precisamos ser felizes sozinhos. Sem cobranças. Expectativas. Frustrações. Apenas vivendo... se reconhecendo a cada dia. Sabendo do que gostamos. Acredita que tem gente que nem sabe quem é? Então ficar só também é bom, porque te faz refletir na pessoa que se é, na que quer ser. E assim, quem sabe, descobrir também quem quer pra andar junto.

Separei uns trechos do teu texto que super amei:

"Quer a metade quando se acostumou com tudo? Quer dividir quando somar e multiplicar são seus melhores aplicativos?"

"Não troque asas por raízes. Logo você terá vontade de ver o mundo de cima. E nem a árvore mais alta do mundo pode chegar perto das nuvens que você aprendeu a morar."

Posso partilhar eles na fanpage do blog?

Beijos.

Reply
avatar
25 de setembro de 2015 15:10 delete

VÉÉÉÉÉÉÉI! Que foda esse texto! HAHA
Não sei se a genialidade da junção das palavras estão mais perfeitas que a ideia do todo!
Fantástico!

Reply
avatar
Karina
AUTHOR
25 de setembro de 2015 20:35 delete

Eu já li um milhão de vezes e nunca deixo de me emocionar. Só posso dizer: Obrigada por tamanha sensibilidade. Beijos!

Reply
avatar
Vitor Costa
AUTHOR
27 de setembro de 2015 23:24 delete

Essas metáforas são revigorantes! Parabéns Brunno pelo seu estilo inconfundível de escrita! Pra quem, como eu, escreve também, você é uma grande inspiração! Abraços caro.

Reply
avatar
C.
AUTHOR
29 de setembro de 2015 09:12 delete

Brunno, crie um instagram para publicar seus textos por lá também.
Sensacional!

Reply
avatar
Nick
AUTHOR
10 de outubro de 2015 08:50 delete

Tá certo, tá certo... O problema é idealizar o amor que não é ideal. Amar é gostoso, ou não é amor.

Reply
avatar
Lu Sam
AUTHOR
10 de outubro de 2015 16:37 delete

Os sentidos figurativos como sempre muito bem colocados, fazendo-me criar ilustrações minha mente.
Muito bom! Mesmo eu achando, por conta do meu exacerbado romantismo, tão triste voar sozinho... acho que fui arara numa vida passada rs
beijos.

Reply
avatar
nick
AUTHOR
11 de outubro de 2015 12:03 delete

Tá certo, tá certo. O problema é idealizar o amor que não é uma coisa ideal. Amor é gostoso, ou não é amor.

Reply
avatar

Divague, opine, discuta. Coloque sua inspiração no 220v. Toda essa transpiração criativa é o combustível da minha respiração.