O CHÃO É O LIMITE QUANDO JÁ SE TEM O CÉU

quarta-feira, outubro 22, 2014 25 Comments A+ a-



Se não fosse tão pretensiosamente original, provavelmente seria um imitador barato da minha própria vida. Mas o sentido norte-sul-leste-oeste dela tem sua culpa em todas as direções.

Nos roteiros que nunca terminei por desejar uma pequena eternidade, apareço abraçando a roda gigante das suas emoções mesmo sem dinheiro pra pagar pelo passeio inteiro.
O mundo não precisa de liberdade quando você prende seu cabelo. E a respiração. E a atenção dos mais avançados portadores de dislexia.

Minha falsa ingenuidade tentava lhe conquistar pelo estômago fazendo uma torta com as maçãs do seu rosto. Arrancava seus sorrisos pela raiz para tentar plantá-los em outras pessoas nos dias em que não podia te ver.

Quando todos lhe ofereciam mundos de fantasias, você decidiu tropeçar de propósito e cair na real. Chegou a tempo de aproveitar a terceira temporada das minhas intenções.

Minha curiosidade fez dividir sua vida em um milhão de quadros e ver que todos são poses.
Sua existência é uma exibição.

Apesar de perigosamente esquecido, guardo com orgulho todas as multas que levei nas rodovias do seu corpo.

Quebramos mais camas do que promessas para descobrirmos que o chão é o limite quando já se tem o céu.

Imagem: Lisa

Redator publicitário, baterista, compositor e escritor - flertando perigosamente com o roteiro. Reflete sobre cultura, pedaços de mainstream e as maravilhas ocultas em pequenas situações do cotidiano.

25 comentários

Write comentários
22 de outubro de 2014 17:54 delete

Lindo texto. Apaixonante, limpo e delicioso.

Reply
avatar
Vitor Costa
AUTHOR
24 de outubro de 2014 16:44 delete

"Minha falsa ingenuidade tentava lhe conquistar pelo estômago fazendo uma torta com as maçãs do seu rosto" que belíssimo trecho Brunno, assim como todo o resto. Suas metáforas captam com vigor a essência de uma paixão impoluta. É como se a ideia do paraíso fosse tão concreta que caberia em um singelo sorriso... tudo ganha um maior significado.

Parabéns!

Reply
avatar
Carol Russo S
AUTHOR
24 de outubro de 2014 19:24 delete

Como disse o Vitor: mas que metáforas! Adoro textos assim, cheios delas, nos pedindo um pouco mais da atenção, como se tivessem plaquinhas do tipo "interprete-me".
Amores... nos levam do céu ao chão em poucos segundos, mas também nos fazem voar por momentos que se eternizam na memória... não existe nada mais saudável.

Reply
avatar
26 de outubro de 2014 00:26 delete

bem que estava sentindo um "quê" de romantismo nesse seu texto. (mas, claro, com um pezinho no fantástico). adorei.

Reply
avatar
Lainha
AUTHOR
30 de outubro de 2014 11:12 delete

Totalmente excelente!!! Parabéns, Brunno pelo centésimo post! Que venham mais e mais.

Um xÊro! ;*

Reply
avatar
3 de novembro de 2014 23:10 delete

Sempre me fazendo mudar de texto favorito. Esse entrou pro primeiro lugar.
Amo suas metáforas.

http://www.novaperspectiva.com/

Reply
avatar
Dani
AUTHOR
10 de novembro de 2014 15:49 delete

O título já fala por si só.

Reply
avatar
Bandys
AUTHOR
14 de novembro de 2014 17:49 delete

Um texto bem criativo.
Mas olha depois do chão penso que existe um inferno. :)
bom fds

Reply
avatar
S
AUTHOR
14 de novembro de 2014 23:47 delete

"Quebramos mais camas do que promessas para descobrirmos que o chão é o limite quando já se tem o céu." O texto uma uma tragetoria de conquista e que bom que acabou bem. Brunno seu blog é o único que volto nas postagem antigas só pra ter o prazer de ler de novo.
Beijos

Reply
avatar
16 de novembro de 2014 12:09 delete

Gosto desse jogo que você faz com as palavras dando um sentindo original as frases.

Belo!

Reply
avatar
Luria Corrêa
AUTHOR
21 de novembro de 2014 12:12 delete

Ah, Brunno....
que saudade a de te ler.

Reply
avatar
Brunno Lopez
AUTHOR
1 de dezembro de 2014 17:14 delete

Diante de tantos adjetivos, eu só posso agradecer.
Grande beijo, Cláudia.

Reply
avatar
Brunno Lopez
AUTHOR
1 de dezembro de 2014 17:16 delete

Interessante o seu ponto de vista sobre a postagem, Vitor. É muito gratificante quando o texto faz as pessoas refletirem sobre outras possibilidades que nem mesmo o autor pensou.

Volte sempre.

Reply
avatar
Brunno Lopez
AUTHOR
1 de dezembro de 2014 17:19 delete

Fico feliz de oferecer um pouco das metáforas que busca.
Na realidade, eu gosto muito de figuras de linguagem, é uma obsessão antiga. E interpretar - e ser interpretado - é a melhor coisa do mundo.

Beijão.

Reply
avatar
Brunno Lopez
AUTHOR
1 de dezembro de 2014 17:41 delete

Dessa vez teve um pouco dos temperos que você citou.
Poxa, fantástico? Fico honrado.

Reply
avatar
Brunno Lopez
AUTHOR
1 de dezembro de 2014 17:43 delete

Satisfeito pela visita e pelas palavras.
Farei o possível pra dobrar as postagens e a alegria de vocês.

Beijão.

Reply
avatar
Brunno Lopez
AUTHOR
1 de dezembro de 2014 17:54 delete

Favoritos? Isso é muito inesperado, Gabriela.
Vai além do imaginável, eu diria.
Sem palavras pra você, só agradecimentos.

Beijo.

Reply
avatar
Brunno Lopez
AUTHOR
1 de dezembro de 2014 17:57 delete

Obrigado pela visita, Dani.

Reply
avatar
Brunno Lopez
AUTHOR
1 de dezembro de 2014 18:00 delete

Fico feliz que tenha conhecido o Teatro.
Volte sempre.

Reply
avatar
Brunno Lopez
AUTHOR
1 de dezembro de 2014 18:03 delete

É sempre incrível saber que você ainda volta e ainda escreve. Os blogs mudaram e muitos se foram para outras direções mas aqui estamos de novo.
Uma honra saber disso. Beijão.

Reply
avatar
Brunno Lopez
AUTHOR
1 de dezembro de 2014 18:08 delete

Que honra, Ariana.
Muito grato por voltar aqui.

Reply
avatar
Brunno Lopez
AUTHOR
1 de dezembro de 2014 18:09 delete

Não passe vontade, Luria. O Teatro nunca vai mudar de lugar.

Beijo grande.

Reply
avatar
Raylla gomes
AUTHOR
27 de janeiro de 2015 07:32 delete

Gostei muuuuito dos teus textos! (:

Reply
avatar
Brunno Lopez
AUTHOR
6 de março de 2015 16:56 delete

Eu agradeço, volte sempre que quiser.

Reply
avatar
Kamila Souza
AUTHOR
16 de junho de 2015 17:41 delete

"Minha falsa ingenuidade tentava lhe conquistar pelo estômago fazendo uma torta com as maçãs do seu rosto. Arrancava seus sorrisos pela raiz para tentar plantá-los em outras pessoas nos dias em que não podia te ver." Seus textos são incríveis. Adoro o seu jeitinho de usar tão bem as figuras de linguagem. Sua forma tão suave e sicera de se expressar. Estou apaixonada!

Reply
avatar

Divague, opine, discuta. Coloque sua inspiração no 220v. Toda essa transpiração criativa é o combustível da minha respiração.