A IMPORTÂNCIA DE ABANDONAR O QUE SE ACREDITA

quarta-feira, fevereiro 05, 2014 18 Comments A+ a-



Portas abertas demais nem sempre significam oportunidades invadindo nossas casas com sonhos e propostas irrecusáveis. Muitas vezes é preciso criar coragem para confrontar nossas convicções, abandonar algumas certezas superficiais e trancar a melhor parte da nossa razão.
 Não é ironizar o passado e soar como um militante da ingratidão, tampouco financiar programas que exterminem quaisquer resquícios de reminiscência. Trata-se apenas de transformar o que parecia paixão em uma profissional indiferença.



Quando compartilhamos desejos, cobramos dos outros um nível de comprometimento fora do comum e isso nem sempre está harmonizado com o sentimento original. 
E não é desistir, é colocar um cadeado nas frustrações. É bloquear o acesso dos que freiam nossos planos de evolução. Abaixar o volume daqueles que desvirtuam nossa arte. Sufocar de silêncio quem grita fora do tom de nossas músicas favoritas. 



Uma vez trancafiados, os ímpetos podem conhecer a capacidade de revolucionar a colônia de exploração em que foram colocados. Com menos laços de compromisso, a paisagem fica mais clara de se admirar.



Enclausure o que supostamente ama e deixe que o tempo corroa a chave. Aprisione suas lutas para descobrir como vencer novos conflitos. Algumas vezes, pra durar, não resta outra opção além do benefício do esquecimento - 
enterrado nos dias de ouro, com honras de um começo sempre promissor.



A liberdade de uns depende da prisão de outros.

Redator publicitário, baterista, compositor e escritor - flertando perigosamente com o roteiro. Reflete sobre cultura, pedaços de mainstream e as maravilhas ocultas em pequenas situações do cotidiano.

18 comentários

Write comentários
M. Borges
AUTHOR
5 de fevereiro de 2014 13:31 delete

É preciso se permitir mudar porque muitas vezes insistimos em ver o mundo através de nossas certezas empoeiradas e isso pode nos impedir de ver as coisas de outro jeito.

Abraços, Bruno.
eraoutravezamor.blogspot.com

Reply
avatar
Luísa Zanni
AUTHOR
7 de fevereiro de 2014 11:39 delete

Bruno,

Parte da mágica de ter um blog consiste na possibilidade de, eventual e despretensiosamente, ser o colo de alguém que precisa de acalanto.

Acabei de receber o colo que eu precisava receber. Acabei de ler o que eu precisava ler. Acabei de pensar no que precisava pensar.

Gratidão.

Reply
avatar
10 de fevereiro de 2014 13:43 delete

Coube tanta coisa nessas linhas que nem sei por onde começar. Muito bom como sempre.

Reply
avatar
12 de fevereiro de 2014 14:56 delete

Eu queria ter mais à dizer do que: impecável. Do início ao fim, nas frases tão sinceras (que maltraram). Adorei. Adorei mil vezes.

Reply
avatar
Betina Pilch
AUTHOR
13 de fevereiro de 2014 18:32 delete

Me perdi em suas palavras e me perdendo me encontrei.
Sobre o que não sei sobre mim: esse texto sabe bem.

Reply
avatar
15 de fevereiro de 2014 23:06 delete

Que texto incrível... É simplesmente isso: as coisas mudam e, assim, nos mudamos por uma questão de adaptação. Mais que isso, até... Mudamos porque existe a evolução. É fato que nem sempre ocorre da forma que esperavamos, e daí vem a necessidade de conflitos internos. Porém, são batalhas que sempre nos acrescentam muito (e muito rápido)...
Gostei muito da essencia!

Reply
avatar
17 de fevereiro de 2014 23:20 delete

Esse texto seria tão feito para mim à alguns meses atrás.
Mudar requer coragem, coragem de "trancar" o velho e se abrir pro novo. Trancar um sentimento, então, requer mais coragem ainda.
Sempre maravilhoso. ♥
http://www.novaperspectiva.com/

Reply
avatar
20 de fevereiro de 2014 00:18 delete

Incrivel como cê borda um texto inteirinho amarrado numa ação só, e esta, talvez a mais difícil de toda> trancar, encerrar pra se libertar.
A gente tem dificudade em fazer isso, qualquer mudança já é prisão e nos impede, só que na verdade ela é a liberdade, e nem sempre a gente entende.

Como você mesmo diz: sublime. :D

Reply
avatar
Sara Raquel
AUTHOR
27 de fevereiro de 2014 21:40 delete

Nunca achei que "trancar" e "libertar" poderiam caber tão bem na mesma linha, no mesmo texto, na mesma ação. Liberdade pra mudar de opinião, mudar de rumo, mudar de gosto, mudar de endereço. Liberdade pra fechar essa porta aqui e abrir aquela ali mais à frente. Hoje eu quero trancar esse amontoado de coisas e abrir aquelas outras acolá, qual o problema? Renovar. Renascer. Trancar. Destrancar. Viver. Como sempre, você foi maravilhoso.
Beijos!

http://sararsc.blogspot.com.br/

Reply
avatar
Brunno Lopez
AUTHOR
11 de março de 2014 16:48 delete

Sempre grato pelas visitas de sempre.
Abraços em dobro.

Reply
avatar
Brunno Lopez
AUTHOR
11 de março de 2014 16:49 delete

Fico honrado de conseguir cumprir com sucesso esse papel, srta. Luísa. Espero não errar nunca.

Reply
avatar
Brunno Lopez
AUTHOR
11 de março de 2014 16:50 delete

Espero que tenha feito sentido pra você, Marciely.
Um abraço.

Reply
avatar
Brunno Lopez
AUTHOR
11 de março de 2014 16:51 delete

MF, sempre incrível ter você por aqui. Fico feliz que a sinceridade tenha de conquistado.
Sabe que sempre pode voltar aqui.

Reply
avatar
Brunno Lopez
AUTHOR
11 de março de 2014 16:51 delete

Essa resposta vale o texto todo. Obrigado pela incrível observação.

Reply
avatar
Brunno Lopez
AUTHOR
11 de março de 2014 16:52 delete

Daniella, me agrada saber que pode discorrer sobre o texto com argumentos relevantes. Grato demais pela admirável visita.

Reply
avatar
Brunno Lopez
AUTHOR
11 de março de 2014 16:53 delete

Lamento ter errado o timing da necessidade do texto pra você. De qualquer forma, é bom saber que coube em algum momento da sua vida. Isso não tem preço, srta. Gabriela.

Reply
avatar
Brunno Lopez
AUTHOR
11 de março de 2014 16:55 delete

Sublime é saber que veio até aqui enfeitar a publicação.
Obrigado pela contribuição e pelo seu tempo em ler esse espaço. Sublime foi a visita.

Reply
avatar
Brunno Lopez
AUTHOR
11 de março de 2014 16:57 delete

Tentei uma visão contraposta e fico satisfeito em saber que lhe agradou. O objetivo é vivermos sobre outras perspectivas mesmo, confrontando o que é coerente.

Volte sempre, srta. Sara Raquel.

Reply
avatar

Divague, opine, discuta. Coloque sua inspiração no 220v. Toda essa transpiração criativa é o combustível da minha respiração.