A SIMPLICIDADE NÃO USA DISFARCES

terça-feira, dezembro 11, 2012 20 Comments A+ a-



Por mais que eu goste de atitudes imprevisíveis, gestos inesperados e ações que rasgam roteiros premiados, algo em minhas percepções naturais tem um encantamento inexplicável por tudo que seja espontaneamente simples.
Talvez por isso eu seja indiferente a toda e qualquer tentativa de pretensão.
Mesmo que a sua beleza seja grega e seu corpo digno de uma atleta olímpica no auge da carreira, todos os movimentos que forem previamente ensaiados serão automaticamente detectados e imediatamente enviados para um lugar na minha consciência onde a admiração não tem permissão pra entrar.

O desejo de passar uma imagem que não existe esvazia por completo o meu estoque de interesse. Por mais que o falso seja quase uma regra em nossos dias, minha teimosia em enxergar a originalidade é tão precisa que reconheceria traços de qualquer pessoa mesmo que estivesse num baile de máscaras.
Talvez nem o próprio amor seja tão exigente e o mundo o tenha acolhido como um sentimento maior do que realmente é.
Ao olhar fixamente para um relacionamento, nos deparamos com diferentes graus de envolvimento e me parece de uma arrogância descabida querer classificar o limite dessas devoções como simplesmente amor.
O apogeu pode ter outra nomenclatura. Talvez quatro letras não sejam suficientes para descrever por completo a realidade de um história entre dois seres humanos.

Isso deixa a minha desconfiança ainda mais aguçada.
Ao interpretar beijos, posso reconhecer padrões. Isso não anula a capacidade de se deixar levar por boas atrizes numa noite qualquer. Faz parte do jogo. O trunfo está em saborear o que existe de genuíno na personalidade de quem está disposto a te seduzir.
Nada é mais excitante que a verdade. Nada é mais excitante que a vontade. Nada é mais excitante do que ser fiel às suas convicções e encontrar alguém disposto a elevar suas expectativas para limites que você ainda desconhece.
É assim que ampliamos nossos parâmetros emocionais e nos tornarmos cada vez mais prontos para uma relação em potencial.

Se você não tem habilidade suficiente para descobrir a verdade de alguém, estará fadado a viver preso numa felicidade que dura menos tempo que uma pipoca no micro-ondas.

Imagem: Federico Venuda

Redator publicitário, baterista, compositor e escritor - flertando perigosamente com o roteiro. Reflete sobre cultura, pedaços de mainstream e as maravilhas ocultas em pequenas situações do cotidiano.

20 comentários

Write comentários
Dani
AUTHOR
12 de dezembro de 2012 23:16 delete

É realmente por isso que muitos relacionamentos não dão certo. É necessário descobrir a verdade do outro.

Reply
avatar
Marie Motta
AUTHOR
13 de dezembro de 2012 08:26 delete

Vivemos num mundo onde ser "perfeito" dá mais dinheiro ou reconhecimento do que ser autentico. É por essas e outras que ao passar do tempo as pessoas andam infelizes. Antes buscavam uma identidade hoje buscam ser igual. O que é patético.
Ótimo texto.

PS: Vim agradecer o comentário lá no blog. Quando abro a sua página, tive a impressão que já tinha vindo aqui, provavelmente vim. Tu escreves bem, parabéns.

Reply
avatar
Camila Paier
AUTHOR
13 de dezembro de 2012 17:44 delete

Bruno! Quanto tempo. Por aqui anda corrido. Acredito que, por aí, idem. Amei o texto. De verdade. Escrevemos sobre coisas parecidas, só que tuas palavras são mais envolventes. Eu sou direta e reta, como tu falaste. Foi bom ver que existem homens que ainda pensam assim também!

"Se você não tem habilidade suficiente para descobrir a verdade de alguém, estará fadado a viver preso numa felicidade que dura menos tempo que uma pipoca no micro-ondas." - Ando atrás dessa insignia. O caminho é dos melhores, não?

Beijocas!

Reply
avatar
13 de dezembro de 2012 20:21 delete

Ótimo texto. Bem por aí...

"Nada é mais excitante que a verdade. Nada é mais excitante que a vontade."

Boa Noite :)

Reply
avatar
Thay
AUTHOR
13 de dezembro de 2012 22:17 delete

Hoje em dia falta essa busca pela verdade, por pessoas verdadeiras. O mundo está preso na busca pela superficialidade, onde é mais fácil e o prazer pode ser mais rápido, fazendo com que as pessoas não sejam felizes realmente, mas se sentem bem por aquele breve instante em que são felizes.E para elas isso é suficiente. Enquanto isso as pessoas que buscam pela autenticidade, pela verdade nas atitudes das pessoas ficam cada vez mais sozinhas por não encontrar alguém que compartilhe da mesma busca.
;**

Reply
avatar
Ariana
AUTHOR
13 de dezembro de 2012 22:40 delete

Sem descobrir as verdades do outro é muito difícil um relacionamento dar certo. Temos que ser intensos, autênticos. Mas nesse mundo de falsidades que vivemos ser assim hoje em dia da muito medo e acho que é por isso que muitos relacionamentos não dão certo, o medo trás a insegurança que trás a insatisfação. Já tive uma experiência assim. E o que aprendi com ela é que não devo mudar meu jeito de ser por ninguém, não vale a pena, a ser sempre eu mesma, verdadeira, falar sempre o que penso/sinto e procurar aceitar as diferenças.

Ótimo texto Brunno!

Beijos

Reply
avatar
Luana
AUTHOR
13 de dezembro de 2012 23:40 delete

Sou sua fã e se vc passa no meu blog e faz um comentário daqueles, nossa ... "ninguém me segura".

Bruno esse texto está lindo e eu peguei algumas partes, pois ficam perfeitas. Vou postar lá no meu face, mas claro dizendo que é teu.

Bjs!

Reply
avatar
14 de dezembro de 2012 10:11 delete

Arrasou com esse texto maravilhoso, super reflexivo.

A simplicidade, originalidade de uma pessoa é o que a torna linda.

Beijos.

Desculpa pelo sumiço, eu estava sem net.

Reply
avatar
14 de dezembro de 2012 17:32 delete

"O trunfo está em saborear o que existe de genuíno na personalidade de quem está disposto a te seduzir." Muito bom mesmo, da pra ler várias vezes. Muito reflexivo.

Abraço!

Reply
avatar
14 de dezembro de 2012 21:07 delete

Bruno, quanto tempo não venho aqui.
Você sempre me surpreende com seus textos!

Gostei principalmente quando você é realmente sincero ao se dizer dentro de um jogo, mas ainda assim fazer a diferenca enquando danca no tabuleiro ;) rs.

Pois é, todos carregamos máscaras a todo tempo. E não é o tempo que se encarrega de tirá-las, e sim o cuidado, a atencão! Descobrir a verdade de alguém é o peso que o amor deve carregar.
----


Reply
avatar
Nina Auras
AUTHOR
16 de dezembro de 2012 04:08 delete

Faz parte do jogo. Eu acho até que encantador o fingimento - bom, bastante, na verdade. Não deve ser complicado de entender, embora meus amigos sempre achem que eu estou apaixonada quando na verdade apenas há uma enorme curiosidade. Gosto de gente que se esconde e das suas máscaras porque é desafiador descobrir o que há por trás. E o fingimento é tão sincero que às vezes diz exatamente quem a pessoa é. Gosto dos meus disfarces, sabe? Me desnudei uma vez e meio que de propósito (esse inconsciente) estraguei tudo, só pra poder reerguer as proteções. E, é, acho que só de ter proteções já sou um livro aberto. Faz parte do jogo e, Brunno, eu amo a tua sinceridade e como você escreve tão... você. Sem disfarces. Só Brunno.

Beijo beijo, cavalheiro.

Reply
avatar
18 de dezembro de 2012 17:15 delete

A beleza - e a verdade - está em coisas tão simples, que por vezes, passam despercebidos aos nossos olhos.
Vejo uma mania crescendo nas pessoas, e torço para que ela nunca me pegue: não enxergar o outro. Não só a verdade, e o outro inteiro sabe?
Acho que é aí que os relacionamentos pecam.
É no nosso umbigo, é que eles pecam.
É no ego-cada-vez-maior, é que eles pecam.
Enxergar a verdade no outro, inteira, é tão simples e fácil. É o adubo essencial pra esta vida, tão maluca.

Ai Brunno, seus textos me fazem pensar TANTO. Aí fico assim, ta-ga-re-lan-do, e não dizendo coisa-com-coisa.

Um abraço grande. E obrigada pelo carinho de sempre, sempre. :)

Reply
avatar
Inercya
AUTHOR
18 de dezembro de 2012 23:40 delete

Esse texto me tocou de certa forma e me fez perceber coisas que, apesar de óbvias, eu não enxergava. De fato, nunca iremos conhecer alguém de verdade, mas saberemos ver um pouco de verdade nele e a verdade que ele nos oferece. Belíssimo texto com uma ótima abordagem, Bruno. Adoro ler coisas assim que coloca minha mente ao lado da reflexão. :)

Reply
avatar
Camila
AUTHOR
19 de dezembro de 2012 16:53 delete

Sabe? A verdade sempre precisa prevalecer, melhor que viver na mentira.

Reply
avatar
Luísa Zanni
AUTHOR
25 de dezembro de 2012 18:10 delete

Nossa. Que baque. Não tenho certeza sequer de conhecer a minha própria verdade.

Reply
avatar
Heitor Lima
AUTHOR
29 de dezembro de 2012 00:27 delete

Nossa, que profundo! Pensei numa parte preferida, mas não consegui escolher. Procurar a verdade realmente leva-nos a outro nível.
Muito obrigado pela sua visita e feliz ano novo! :D

Reply
avatar
Nina
AUTHOR
30 de dezembro de 2012 23:48 delete

O espontâneo é muito mais válido. Não vejo o fingimento como precaução, mas talvez como desespero. Tenho pena dessas pessoas, que se limitam por tão pouco. Originalidade mandou lembranças.
Abraços. Bom 2013.

Reply
avatar
Dani Brito
AUTHOR
10 de janeiro de 2013 22:10 delete

Gostei do teu blog assim :D
olha, tambem te digo que o simples espontâneo me surpreende e me deixa muito mais encantada, do que coisas planejadas. Quando agimos sem pensar, agimos com a verdade que está dentro de nós.
Acho que nem se passarmos a vida inteira ao lado de alguem, vamos conhecê-la completamente, mas o que importa é que o sentimento seja sincero, que as pessoas se respeitem, e comecem uma historia esquecendo do passado, e construindo um futuro :D

Reply
avatar
Adna Martins
AUTHOR
15 de janeiro de 2013 12:27 delete

Voltando pra dizer: saudade da tua escrita.

Reply
avatar
Paula Rocha
AUTHOR
26 de abril de 2013 08:46 delete

POr isso ando com um pouco de preguiça das pessoas. É uma busca incessante pelo superficial, pela aparência, pelo eu. Saber valorizar o simples, o natural é pra gente com o coração autêntico, escandalosamente doce...

Reply
avatar

Divague, opine, discuta. Coloque sua inspiração no 220v. Toda essa transpiração criativa é o combustível da minha respiração.