O MANUAL DA INTEGRIDADE

sexta-feira, maio 25, 2012 12 Comments A+ a-



Não importa o quão maravilhosa seja a imagem. Não importa a riqueza de detalhes que você a descreva. Não importa a resolução do momento, a luz produzida artificialmente com a pretensão de soar natural. Não importa.

A verdade é que se você errar a trilha sonora, não existirá fotografia que se transforme em quadro. Não existirá rabisco que culmine em obra de arte.
É a forma como se envolve que coloca cores no significado.
Não é simplesmente adivinhar todas as notas do perfume, a composição das fragrâncias. O seu olfato tem que estar emocionalmente envolvido.
Quando você reconhece o cheiro, sua imaginação funciona na velocidade da luz.
É o comprometimento, a cumplicidade. Entregar mais do que se pede. Não se prender a nenhum tipo de padrão. Quebrar conceitos como se quebram recordes.
Nascer da excelência e viver dos frutos dela. Desejar o melhor muito mais do que uma ambição gananciosa, apenas lutar com armas brancas até alcançar a sua realização moral.

Se a vida lhe der uma guitarra, toque no volume máximo. Faça das cordas suas amantes. Faça da música sua identidade. Encante. Faça valer a pena o ar que você respira. Seja fiel por natureza, não por conveniência.

Conquiste com propriedade. Enlouqueça seu alvo. Não ofereça menos que a estafa máxima do que as pessoas reconhecem por prazer. É sua responsabilidade se tornar inesquecível. É sua responsbilidade contar os passos de quem tem signficado pra você. É sua responsabilidade fazer o comum se transformar em novidade todos os dias.

Não provoque lágrimas em quem te protege da chuva, você não sobreviverá com o arrependimento. Os injustos não podem fazer planos pois a sua vida termina repentinamente. Então procure ser correto com as imperfeições da humanidade.

Não cobre a mesma intensidade do amor que oferece. Não poupe, não se esconda das suas vontades. O mundo dá voltas mas pode facilmente esquecer o endereço da sua casa.

Imagem: Ben Robson

Redator publicitário, baterista, compositor e escritor - flertando perigosamente com o roteiro. Reflete sobre cultura, pedaços de mainstream e as maravilhas ocultas em pequenas situações do cotidiano.

12 comentários

Write comentários
Maíra K.
AUTHOR
25 de maio de 2012 22:15 delete

Se todo mundo se mostrasse pra sociedade como realmente é, as coisas seriam mais fáceis. Mas, infelizmente, a maioria prefere vestir uma máscara quando sai de casa. =(

Reply
avatar
Thaís.
AUTHOR
27 de maio de 2012 03:17 delete

Que bonito texto! De uma simplicidade e beleza grande, fique sabendo. Fez com que a minha vontade de voltar e ler textos futuros fosse forte. E é isso que farei, se não se importar.
O texto em si está ótimo, mas esta parte foi a que me prendeu e me deixou mais extasiada. ''Se a vida lhe der uma guitarra, toque no volume máximo. Faça das cordas suas amantes. Faça da música sua identidade. Encante. Faça valer a pena o ar que você respira. Seja fiel por natureza, não por conveniência.''
Muito bonito. Ah, li tudo isso ao som de Turning Tables, da Adele e combinou bastante. Não sei seu gosto musical, mas mesmo assim, já que o teu escrito falou tanto de música e trilha sonora, digo que fiz a minha enquanto lia.
Ficaria imensamente feliz se você também invadisse meu mundo literário e deixasse por lá a sua opinião.
Até mais! Um beijo, @pequenatiss.

Reply
avatar
Amanda Arrais
AUTHOR
27 de maio de 2012 23:21 delete

"A verdade é que se você errar a trilha sonora, não existirá fotografia que se transforme em quadro."

Parei nesse começo e me surpreendi - Hoje passei o dia inteiro pensando em música, tanto que o texto que acabei de escrever faz referência à ela -, mas segui adiante e pimba: realmente, há de se entregar mais do que o que é pedido, da mesma maneira que é responsabilidade nossa nos tornarmos inesquecíveis.
É como se tu escrevesses verdades que tão sempre à nossa disposição, mas que deixamos passar por preguiça ou falta de observação. Então descobri que além de fabricante de elogios é um expositor de verdades ocultas-e- óbvias. Faz sentido?
Tudo lindo, como sempre.
Mesmo o mundo dando voltas, a gente segue lembrando o endereço desse teatro dos sonhos, viu?

=*

Reply
avatar
Emilie S.
AUTHOR
28 de maio de 2012 03:50 delete

os dois últimos parágrafos parecem que foram feitos pra mim. sempre na contra-mão das coisas.Tenho que me policiar para ser moderada.

Reply
avatar
Nina
AUTHOR
29 de maio de 2012 09:25 delete

E viver também se torna mais importante que ouvir conselhos de outrem. Que texto lindo, a vida é mesmo fazer por merecer. Abraços!

Reply
avatar
Nathy Avelar
AUTHOR
29 de maio de 2012 14:11 delete

Estou aqui de queixo caído diante desse texto, a mais pura verdade unida com as mais perfeitas palavras.

Estou seguindo teu blog, passa lá no meu também...

http://senhoritamoca.blogspot.com.br/

Reply
avatar
Aksa Bandeira
AUTHOR
30 de maio de 2012 13:47 delete

Me encantei com a beleza das palavras usadas neste texto.
Maravilhoso!!

Reply
avatar
30 de maio de 2012 14:42 delete

A D O R E I !

Não é só apenas manual, é quase que um tutorial!
Sensibilidade na medida certa!

;)

Reply
avatar
30 de maio de 2012 23:38 delete

É exatamente assim: se dermos o melhor, isso então será a nossa perfeicao. Algo inteiramente particular, já que é virtual apenas!
adorei Bruno, parabéns pelo texto!

Reply
avatar
Camila Paier
AUTHOR
1 de junho de 2012 12:33 delete

Talvez aí, o maior dos erros: a gente cobra. A gente quer. Pena que, muitas - na maioria das - vezes, esquecemos de ser exemplo antes de colocar em prática. Se íntegro é ser inteiro: uma mistura entre intensidade e corretismo. Na minha opinião, é claro. E o é quem é sincero também. Na sua maioria, os incompreendidos da sociedade. À qual, me incluo, com carteirinha e tudo!
Beijocas!

Reply
avatar
Inercya
AUTHOR
2 de junho de 2012 22:08 delete

Muito bom o texto!
É um bom manual para quem anda meio 'lost' hehe

Reply
avatar
3 de junho de 2012 00:31 delete

O que eu poderia dizer?
Excelente. Excelente de um jeito particular.

Suas palavras são sempre inspiradoras.

Dani.

Reply
avatar

Divague, opine, discuta. Coloque sua inspiração no 220v. Toda essa transpiração criativa é o combustível da minha respiração.