PUBLICIDADE POSTIÇA

terça-feira, outubro 04, 2011 29 Comments A+ a-



Nunca fui aquele cara que pagava pau pra todo e qualquer palestrante de paletó e caneta laser na mão. Prefiro aplaudir quem não segue protocolo. Escolho o talento silencioso, a virtude das entrelinhas. Quem me vende postura de genial não tira um centavo da minha admiração.

Não foram eles que criaram padrões e conceitos de porra nenhuma. Não fiquem com essa ideia obtusa de que precisamos merecer um lugar ao lado dos profissionais. Ninguém tem nada por merecimento. Só se tem por mérito, e olhe lá!
Eu pensava que quanto mais o tempo passasse, mais as pessoas se sentiriam seguras. Mas não. Elas compram passagens para o inferno e colocam a solidariedade na primeira classe desse voo. Idiota sou eu que espero gentileza de quem acha que neurônios são bolas de gude.

Não me agrada cozinhar para o ódio. Alimentá-lo diariamente com um silêncio temperado, mastigando os dias que passam para engolir sem fome. Não é esse remorso que faz o ar circular por meus pulmões. A fadiga da minha paciência está unicamente concentrada nos seres humanos que acreditam serem mártires de causas inúteis.

As melhores pessoas que conheci na vida nunca me cumprimentaram ostentando suas conquistas. Eu defendo o amor próprio e o reconhecimento de contribuições artísticas, mas se vangloriar de badulaques publicitários é tão vergonhoso quanto o jornalismo do SBT. Ninguém é grande apenas por fazer sombra. Gigantes são os que acreditam que o seu olhar contempla a maior parte do horizonte.

Defenda a sua ideia. Compre a sua própria linha de pensamento. Nunca desvie o olhar da prepotência. Encare-a. Todo veneno é parte da cura. Não espere a justiça, apenas não seja culpado.
A glória não está em simplesmente superar um inimigo, está em ensinar às pessoas que o mesmo não representa nada.

O indiferente sabe ferir.

Imagem: Kike Ramos

Redator publicitário, baterista, compositor e escritor - flertando perigosamente com o roteiro. Reflete sobre cultura, pedaços de mainstream e as maravilhas ocultas em pequenas situações do cotidiano.

29 comentários

Write comentários
Aline Valek
AUTHOR
4 de outubro de 2011 14:00 delete

Dá raiva sim dessa gente esquisita, cheia de ego, que pisa em cima de você, e acha que um punhado de prêmios vai torná-lo melhor que os outros, mas usando sua metáfora, cozinhar ódio só dá indigestão.

Mas é bom saber que enquanto tem gente preocupada demais em ser foda, tem gente fazendo um trabalho de verdade. ;)


Vale a revolta, principalmente para nos lembrar de uma coisa: nunca virar esse tipo de gente.

Ótimo texto.

Beijos.

Reply
avatar
4 de outubro de 2011 16:17 delete

Bom texto, cara. Devemos ser autênticos. Valeu...

Reply
avatar
Karla Dias
AUTHOR
4 de outubro de 2011 17:34 delete

Bruno

O indiferente passa em liso por tudo.
A sociedade compra as formulas oferecidas e quanto mais frios e calculistas formos todos, melhor...

Abaixo essa idiossincrasia.
Beijos

Reply
avatar
Parker
AUTHOR
5 de outubro de 2011 10:12 delete

A autenticidade e a vivência são os principais ingredientes de uma verdadeira receita de bolo.
Não é questão de talento, ou questão de fodice. Chega ao topo quem aprende a escalar. E para escalar, você nunca deve subir no ombro de alguém, ou empurrar um outro pra baixo, mas sim confiar no seu próprio equipamento e na sua própria bagagem.
Aliás, a primeira linha me fez pensar: quem realmente vendeu esse esteriótipo de que todo publicitário tem que ser hi-tech e prepotente?

Reply
avatar
Carol Marques
AUTHOR
5 de outubro de 2011 10:12 delete

Gostei do texto. Concordo com você e vejo isso quase todos os dias.

Reply
avatar
Anônimo
AUTHOR
5 de outubro de 2011 10:15 delete

Não dá pra ficar indiferente ao texto. Acho que é mais fácil fazer o talento gritar que se calar. Desistir de se mostrar é próprio dos gênios e dos sábios, coisa que não somos e estamos longe de ser. Por isso, talvez, nos resta essa autoafirmação postiça, essa publicidade que tenta nos vender, mas que acaba nos tornando só mais uma banana velha na feira. Abraço.

Reply
avatar
Cabral
AUTHOR
5 de outubro de 2011 10:15 delete

Não dá pra ficar indiferente ao texto. Acho que é mais fácil fazer o talento gritar que se calar. Desistir de se mostrar é próprio dos gênios e dos sábios, coisa que não somos e estamos longe de ser. Por isso, talvez, nos resta essa autoafirmação postiça, essa publicidade que tenta nos vender, mas que acaba nos tornando só mais uma banana velha na feira. Abraço.

Reply
avatar
Ju Fuzetto
AUTHOR
5 de outubro de 2011 10:40 delete

Brunno cada vez que vc posta um texto novo venho correndo ler.

É tanto ensinamento, tanta verdade.
E vc traduz levemente levando tudo do jeito que só vc consegue mostrar as pequenas delicadezas da vida.

Obrigada por escrever.

Reply
avatar
Ana Paula
AUTHOR
5 de outubro de 2011 10:56 delete

O que costumo falar sempre é que quem fala demais quase nunca tem o que mostrar, já quem fala de menos, deixa o que faz falar por si mesmo.

Aqui na minha cidade é cheio disso no meio do ramo publicitário...gente que não faz nada além de copiar a ideia alheia se acha "o chef da cozinha" e sai fazendo barulho por todos os lados.

Infelizmente é a realidade, mas um dia vão cometer um suicídio pelas mãos do próprio ego.

Parabéns Bruno.

Reply
avatar
Anônimo
AUTHOR
5 de outubro de 2011 11:23 delete

Bastante sono com esse texto enfeitado.

Reply
avatar
Ary Jr.
AUTHOR
5 de outubro de 2011 17:16 delete

Bom texto, Brunno! Parabéns pela autenticidade que sempre acompanha suas palavras.

Grande abraço.

Reply
avatar
5 de outubro de 2011 20:34 delete

Destaco duas passagens do seu texto:
- "As melhores pessoas que conheci na vida nunca me cumprimentaram ostentando suas conquistas" -> daí vem o segredo de uma grande amizade, o fato de ser vencedor e exemplo pelo simples fato de SER e não TER.
- "Não espere a justiça, apenas não seja culpado" -> a justiça dos homens é uma utopia, por isso façamos sempre a nossa parte no dia a dia.

Reply
avatar
5 de outubro de 2011 20:35 delete

Destaco duas passagens do seu texto:
- "As melhores pessoas que conheci na vida nunca me cumprimentaram ostentando suas conquistas" -> daí vem o segredo de uma grande amizade, o fato de ser vencedor e exemplo pelo simples fato de SER e não TER.
- "Não espere a justiça, apenas não seja culpado" -> a justiça dos homens é uma utopia, por isso façamos sempre a nossa parte no dia a dia.

Reply
avatar
6 de outubro de 2011 10:13 delete

"As melhores pessoas que conheci na vida nunca me cumprimentaram ostentando suas conquistas."

E é ótimo sabermos que ainda podemos encontrar pessoas assim. Raridades.


Adorei o blog =)

Reply
avatar
Luna Sanchez
AUTHOR
6 de outubro de 2011 10:40 delete

O que combina melhor com uma pessoa talentosa é a modéstia.

Gostei muito do texto, do olhar crítico e limpo.

Um beijo, Brunno.

Reply
avatar
Thais Luquez
AUTHOR
7 de outubro de 2011 01:37 delete

Você nunca cansa de ser incrível... ;-)

Reply
avatar
Maíra K.
AUTHOR
7 de outubro de 2011 16:43 delete

Imagine como para mim ainda é mais difícil viver em um mundo sempre "politicamente correto" como é o da minha futura profissão, onde tudo gira em torno de aparências, becas e gravatas. Onde a dogmática impera e se faz superior em tudo. Onde NINGUÉM quer saber o que levou a alguém a fazer o que fez, mas somente e tão-somente que fez o que fez, que está errado e pronto. Onde todo mundo só enxerga o direito da vítima e "taca o pau" no POSSÍVEL ofensor de qual o rosto aparece em todas as matérias jornalísticas, sem nem ao menos ter o direito de defesa ou tentar provar a sua inocência. Porque, nesse momento, já foi apontado, estigmatizado, etiquetado como tal.

Ser diferente, pensar diferente e ser taxado de maluco não é fácil. Mas de perto ninguém é normal. Bom mesmo é lutar pelo que se acredita! :)

Reply
avatar
Anna Banana.
AUTHOR
7 de outubro de 2011 18:37 delete

Tem uma redação que eu escrevi assim: " Buscam o melhor, do melhor que não existe". Você tem toda razão brunno. As pessoas estão voltadas para o superficial. Não precisa de essência, precisa-se de status. Quanto mais folhas tiverem no curriculo, mais egocentrica se tornam. Mas o que adianta? A vida não se baseia só nisso. É uma pena, que ainda tem pessoas que acham que isso é o que vale :/

Reply
avatar
Luiza
AUTHOR
9 de outubro de 2011 00:29 delete

Achei esse teu texto um tapa, palavras de quem não gosta de pessoas que se vangloriam. E realmente, também não gosto. Acho que o que for belo e bom, não precisa se anunciações, é perceptível. Beijos Brunno

Reply
avatar
9 de outubro de 2011 10:45 delete

Ótimo Bruno! Mostrou autenticidade, não apenas nas palavras mas no caráter...algo tão raro hoje em dia, não?

[]s

Reply
avatar
Denise Portes
AUTHOR
9 de outubro de 2011 13:32 delete

Bruno,
Por onde eu andava que ainda não tinha lido seu blog? Adorei e já te sigo. Vai me visitar: www.odeliriodabruxa.blogspot.com
Um beijo
Denise

Reply
avatar
10 de outubro de 2011 08:53 delete

Tenho um amigo que diz que ou eu devo ser a pessoa mais humilde do mundo, ou devo estar abusando de falsa modéstia (em relação a escrita, é claro). Nunca terei resposta pra isso. Acho que sou pouco melhor escrevendo do que algumas pessoas, mas me sinto pequena e quase lixo-literário diante de consagrados e/ou anônimos adoráveis. Todo esse marketing pessoal me desagrada. Tento ser normal e fugir de tudo isso.
Abraços.

Reply
avatar
11 de outubro de 2011 22:41 delete

Olá, primeira vez que apareço por aqui e admito: fiquei impressionada com seu jeito de escrever. Você escreve muito! Me pergunto até agora como um texto tão longo como este foi devorado por mim em segundos. Leitura direta e gostosíssima!

Ótimo feriado pra você.
Espero que não se importe, pois fico por aqui.
Beijo doce.

Reply
avatar
Amanda Arrais
AUTHOR
13 de outubro de 2011 10:32 delete

"Prefiro aplaudir quem não segue protocolo. Escolho o talento silencioso, a virtude das entrelinhas"

Teus pensamentos soltos saem expirando genialidade. Sempre maravilhoso vir aqui. E é um fato que o veneno faz parte da cura...
O prazer é todo meu.
=*

Reply
avatar
17 de outubro de 2011 09:58 delete

Realmente autenticidade é tudo, tu escreves de uma maneira clara, objetiva, sabe fazer a junção perfeita das palavras, beijos e estou seguindo aqui. Te encontre no blog da Nina Auras.

Reply
avatar
18 de outubro de 2011 01:29 delete

Brunno,
tudo é uma questão da perspectiva da caneta: a de laser ou a de tinta.A primeira só aponta, é a segunda que escreve.É no suor entre a folha de papel e a tinta que a gente causa.E tanto calor só de havaianas, muito mais do que sapato de bico fino e terno.Teu texto é ótimo guri.

Reply
avatar
Flor Baez
AUTHOR
31 de outubro de 2011 12:39 delete

Texto intenso, Brunno!
O ego é o pior inimigo do homem! E a humildade a melhor virtude que podemos cultivar! :)

Reply
avatar
3 de novembro de 2011 15:19 delete

Achei seu blog por acaso.. me senti na obrigação de comentar: Você escreve muito bem! Parabéns!

Reply
avatar
8 de novembro de 2011 01:12 delete

"As melhores pessoas que conheci na vida nunca me cumprimentaram ostentando suas conquistas."

Mostrar-se já é um grande manifesto. Se bem, esse for honesto... Como me pareceu.
Minha conclusão fica sendo a sua
" a glória não está em simplesmente superar um inimigo, está em ensinar às pessoas que o mesmo não representa nada.":)

Gosto mesmo dos seus textos. Já tava com saudades daqui. abraç
.

Reply
avatar

Divague, opine, discuta. Coloque sua inspiração no 220v. Toda essa transpiração criativa é o combustível da minha respiração.