ENCANTO OBRIGATÓRIO

terça-feira, dezembro 28, 2010 23 Comments A+ a-

Essa vida de comerciante não é fácil. Ninguém mais gasta um mísero centavo em egoísmo construtivo. Parece mentira mal contada, piada sem graça, trote de faculdade. Mas é a mais cristalina e absurda verdade.

Não que eu tenha escolhido o egocentrismo por amor ao espelho. O narcisismo é uma modalidade paralela ao amor-próprio. Por mais promíscuo e fútil que o planeta se apresente atualmente, a devoção desmedida e desesperada continua visitando as primeiras páginas dos veículos de comunicação emocional.

Desconheço em que momento específico toda a minha falsa sapiência decidiu estudar mais. Era preciso ser um monge e decorar letras miúdas de significados duvidosos.
Pode até parecer que eu tenha essa fixação em descobrir todas as respostas possíveis mas alguma parte de meus instintos neurológicos querem planejar um assassinato a todos os pontos de interrogação.
Viver de certezas parece ser algo revolucionário. Assim como quem desenha corações no ar e oferece para um desconhecido.
Entre adoração e amor existem menos ingredientes do que se imagina. E quantos não desejam morrer com essa indigestão?
Fica barato. Aliás, gasta-se mais com terapia emocional do que com desenvolvimento pessoal.

Se eu usasse a genialidade que aparento possuir certamente ficaria rico roubando o mais honesto dos sorrisos. Faria da pretensão um artifício irresistível. Seria um palestrante do exagero inesperado, de serenatas desafinadas mas deliciosamente bem-humoradas.

Não vamos viver esperando uma lápide dourada num cemitério requintado. A sepultura do desânimo é continuar respirando sem direção pra olhar.
O fantástico vai continuar sendo menor que o extraordinário.
O segredo está nas cores que você escolheu pintar os melhores dias da sua vida.

Faço do ceticismo uma fórmula para extrair sentimentos puramente honestos. Não me deslumbro com o corriqueiro mas procuro encontrar todos os mínimos encantos que se escondem na rotina.

Não abracei o entusiasmo por oportunismo. Apenas descobri que a euforia e os finais felizes combinam perfeitamente com o tamanho dos meus braços.

Redator publicitário, baterista, compositor e escritor - flertando perigosamente com o roteiro. Reflete sobre cultura, pedaços de mainstream e as maravilhas ocultas em pequenas situações do cotidiano.

23 comentários

Write comentários
Camila Paier
AUTHOR
28 de dezembro de 2010 09:23 delete

Gosto desse Brunno, que ainda busca no meio de toda superficialidade dos dias, alguns encantos. E que acredita que quando alguém se gosta mesmo, e se ama de verdade, começa então a se vender sem ganhar nada em troca. O desenvolvimento tem mesmo que ser pessoal, para que a emoção entre em jogo somente mais tarde - e após a admiração.
Ainda assim, o Brunno é o anti-herói mais salvador que eu conheço.

Reply
avatar
Vanessa
AUTHOR
28 de dezembro de 2010 11:05 delete

Esse é o segredo pra viver essa vida de gente que usa máscaras, de superficialidade, futilidade. Encontrar sensibilidade no meio disso tudo meu caro, é arte!

Bjo e um ano repleto de paz!

Reply
avatar
28 de dezembro de 2010 19:46 delete

Fiquei praticamente sem palavras...sentimentos e situações cotidianas em expressões irrefutáveis...quão irrefutável é a vida...com as manias e as descrições vetadas,sempre pedindo oportunidades.o bom disso é quando a gente se permite.É por essas e outras que vivo embriagada.

Vou ter que indicar o blog pra um mar de amigos,rs,se não se importar,claro.

Ansiosa por novos posts.

No mais, ótimo ano novo ,com tanta euforia e entusiasmo quanto forem possíveis!

Abraços!

Reply
avatar
29 de dezembro de 2010 05:20 delete

"O narcisismo é uma modalidade paralela ao amor-próprio "
Bem, é isso. Foi sempre isso. disse tudo *-* rs.


"Não me deslumbro com o corriqueiro mas procuro encontrar todos os mínimos encantos que se escondem na rotina."

Acredito que esse seja o caminho, para os dias um tanto monótonos(ainda mais quando não se tem férias né?! rs). Felicidade ta aí, nos detalhes, nos sorrisos que conseguimos sentir e não só ver *-*

Bem, amanhã eu volto aqui, quero ler esse texto de novo. [sono-sono-sono]

beeijo

Reply
avatar
29 de dezembro de 2010 18:42 delete

''Não vamos viver esperando uma lápide dourada num cemitério requintado. A sepultura do desânimo é continuar respirando sem direção pra olhar. ''

é incrível como você utiliza tão bem as palavras e a verdade que passa nos seus textos.

Reply
avatar
30 de dezembro de 2010 09:21 delete

A sua escrita resume parte das angustiam que me assolam...Os dias se arrastam e as cores se esvaem. Mas acredito ter escolhido bem as cores dos meus melhores dias e me resta um pouco do arco-iris.
Feliz 2011 e que a felicidade, o encontro, o inusitado encontrem abrigo em seus braços. Beijos

Reply
avatar
Ju Fuzetto
AUTHOR
30 de dezembro de 2010 10:19 delete

Brunno... me encanto com a perfeição na sua forma de descrever cada sentimento. Cada frase tem uma cor especial nesse seu arco-íris de palavras...

"Não abracei o entusiasmo por oportunismo. Apenas descobri que a euforia e os finais felizes combinam perfeitamente com o tamanho dos meus braços."

Ah eu sei teus braços são do tamanho do mundo...

beijo Feliz Ano Novo

Reply
avatar
Luiza
AUTHOR
30 de dezembro de 2010 10:26 delete

que bonito, Brunno. tem coisas miúdas por ai, querendo receber valor, esperando que alguém as note. e é verdade, passamos mais tempo na terapia emocional do que nos desenvolvendo. o problema, é que esses relacionamentos, as emoções em si, nos danificam, travam o nosso crescimento pessoal. belo texto, como sempre, musical, embalado.

Reply
avatar
Nina Auras
AUTHOR
30 de dezembro de 2010 22:00 delete

E eu ainda me surpreendo com o que você escreve! Não sei porque, se tudo o que você escreve é maravilhoso.. E nessa sociedade "promíscua e fútil", como você disse, não é a pretensão um artifício já praticamente irresistível para algumas "espécies", digamos, de pessoas?

Muito verdadeiro, adorei. Um feliz natal atrasado e um ótimo ano novo!

Reply
avatar
Bruna F. T.
AUTHOR
31 de dezembro de 2010 00:32 delete

Seus textos me deixam tão mais leve (:

Reply
avatar
1 de janeiro de 2011 16:03 delete

Oi Brunno!
Obrigado por ter dado uma passadinha lá no meu blog e que bom que tu gostou da minha honestidade em um dos textos! :)
Menino tava dando uma olhada no teu blog e vi o quanto escreves bem guri! Parabéns, adorei mesmo, muito bom, da uma sensação de liberdade e alegria nos teus textos!

Beijo! FELIZ 2011 Brunno! ;)

Reply
avatar
1 de janeiro de 2011 16:43 delete

Adoro a leveza com que você aborda todo e qualquer assunto.
É sempre muito mágico vir aqui!

Beijos!

Reply
avatar
Carolyne Mota
AUTHOR
3 de janeiro de 2011 22:27 delete

Esse texto é um dos meus preferidos, quando leio, sinto que ainda há encantos e e coisas boas pra se buscar na vida, e que mesmo por trás de toda essa superficialidade toda, ainda há motivos pra acreditar e ser feliz.

Gosto desse texto Bruno, me chamou atenção.
Beijos!

Reply
avatar
Thais Alves
AUTHOR
6 de janeiro de 2011 19:24 delete

"Não abracei o entusiasmo por oportunismo. Apenas descobri que a euforia e os finais felizes combinam perfeitamente com o tamanho dos meus braços."

ameeei, Feliz Ano Novo ceio de finais felizes :D

Reply
avatar
Amanda Arrais
AUTHOR
8 de janeiro de 2011 21:59 delete

"Não que eu tenha escolhido o egocentrismo por amor ao espelho. O narcisismo é uma modalidade paralela ao amor-próprio."

Eu penso exatamente o mesmo. Acho que hoje em dia ser egoísta significa mais amor próprio que qualquer outra coisa. Porque quando colocamos terceiros como prioridade, nós acabamos nos dando mal muitas vezes. Então, pra mim, o narcisismo é o new black. Mas o amor por mim não anula o amor pelos outros, só equilibra.

[e adorei a parte da honestidade - ceticismo, percebe-se pelo meu RT]

Feliz Ano Novo.

=*

Reply
avatar
Morena
AUTHOR
9 de janeiro de 2011 02:04 delete

Brunno, o seu talento é gritante e a sua sensibilidade, ímpar.
Amei aqui!

!sojieb

http://chiclettesandcigarrettes.blogspot.com/

Reply
avatar
dear sarah
AUTHOR
10 de janeiro de 2011 09:49 delete

Abraçar as coisas mais simples da vida,
abraçar as coisas que durante uma vida toda por causa do egoísmo e do orgulho não temos coragem de fazer.

Não podemos deixar a partida despertar isso em nós,
o verdadeiro valor das coisas!

Reply
avatar
11 de janeiro de 2011 20:40 delete

Olá,

Quanto otimismo nesse lindo texto. Os sonhos, sempre bebem nas fontes da realidade.

Meu beijooO*

Reply
avatar
12 de janeiro de 2011 00:56 delete

"Faço do ceticismo uma fórmula para extrair sentimentos puramente honestos. Não me deslumbro com o corriqueiro mas procuro encontrar todos os mínimos encantos que se escondem na rotina." Realmente, muito bom!
Eu não apenas me identifiquei como pude encontrar um pouco mais do que sou a medida que lia, o que é quase raro. Sabe, o modo como você se refere e descreve coisas aparentemente simples e rotineiras me leva a buscar uma nova perspectiva sobre elas, o que me perturba mas presenteia com certa admiração. E sim, eu li o texto 4 vezes sem qualquer motivo plausível. Parabéns =)
Um beijo!

Reply
avatar
Nicole f
AUTHOR
13 de janeiro de 2011 16:28 delete

"O segredo está nas cores que você escolheu pintar os melhores dias da sua vida."

Você disse algo sobre a genialidade que aparenta possuir, mas, se me for permitido dizer, digo que você possui. Há genialiadade por trás de cada palavra tua, seja aqui no blog ou no teu twitter.
E, de fato, se encantar com o que você escreve é obrigatório - não há escapatória.

Reply
avatar
13 de janeiro de 2011 19:17 delete

A Vida e seus segredos.Brunno e seus segredos, medos,desejos *_*


Saudades de você <3


beeijão :)

Reply
avatar
Pasárgada
AUTHOR
18 de janeiro de 2011 13:14 delete

Bruno, você tem essa capacidade de remexer com o sentimento dos outros. Suas palavras vão perfurando, aos pouquinhos, é lendo e a emoção entrando.

Fico feliz que alguém ainda acredite que bata a gente pintar a vida. E que cada um pinte à sua maneira. E que cada desenho seja bonito o suficiente para um final desejado.

lindo, lindo.

Reply
avatar
24 de janeiro de 2011 00:19 delete

"Apenas descobri que a euforia e os finais felizes combinam perfeitamente com o tamanho dos meus braços."
É Bruno, incrível mais esse texto teu! Toda vez que passo aqui eu encontro exatamente as palavras que quero e gosto de ler! Parabéns pelo que escreves e principalmente, por quem és. Beijos.

Reply
avatar

Divague, opine, discuta. Coloque sua inspiração no 220v. Toda essa transpiração criativa é o combustível da minha respiração.