0,008%

quinta-feira, setembro 16, 2010 30 Comments A+ a-

Ao abrir uma parte do seu presente, fiquei eufórico.
E isso dura pouco e muito. As emoções no seu mundo são tão intensas e aleatórias que preciso me concentrar o triplo
do normal para poder diagnosticar o que de fato está acontecendo.
Percebo que, de perto, dá pra ver a marca das suas armas. A munição em perfeito estado. Pronta pra atirar em tudo que se movimente.
Em tudo que lhe faça parar o olhar. Em poesia, em prosa, em sonâmbulos.

Meus passos são céticos. Mas você sabe o número dos meus sapatos.
Fiz um mural para os seus defeitos, escolhi meus favoritos.
No seu livro não existe ‘THE END’, logo, todos os capítulos são imperdíveis.
Você inventa palavras, ri escandalosamente. Não cativa pelo óbvio. E eu tenho um vício ancestral pelo incomum.
Gosto da cor da sua epiderme, de como o sol não consegue lhe tatuar.
Gosto do jeito que as roupas lhe vestem. Elas te escolhem. Imploram pelos seus dedos no cabide.
Não se veste pra matar. É o próprio assassinato, a ré confessa dos encantos nesses tempos tão previsíveis. É o inesperado que todos esperam.
O imprevisto que todos adorariam prever.
A tecla do piano que nunca deixa de ser tocada.
Sua pretensão ultrapassou os 20 minutos da minha inspiração. Não por falta de argumentos, mas pela naturalidade de informações
que são assustadoramente depositadas em minhas mãos quando decido me lembrar de alguma das suas feições.

Você desperta o ciúme antes do próprio amor.

Você não faz idéia de quantas vezes desafiei sua negação para o ringue.
E eu sei que você não se esquiva pra fugir. Você só espera pelo meu melhor golpe.
Mas o nocaute não combina com o seu tipo de luta.

Eu prefiro descobrir todos os dias meios para fazê-la beijar a lona do que decorar uma regra.
E isso não faz o menor sentido. Faz o MAIOR.

Redator publicitário, baterista, compositor e escritor - flertando perigosamente com o roteiro. Reflete sobre cultura, pedaços de mainstream e as maravilhas ocultas em pequenas situações do cotidiano.

30 comentários

Write comentários
Luciana Mira
AUTHOR
16 de setembro de 2010 15:57 delete

Que perfeito! Lindo, lindo! Adorei!

Reply
avatar
Franck
AUTHOR
16 de setembro de 2010 16:27 delete

Adoro seus textos, acho-os intensos! Poéticos! Devoro-os num folêgo só...
'E eu tenho um vício ancestral pelo incomum', essa frase poderia ter escrito, pq diz tudo de mim!
Abçs!

Reply
avatar
Dani Brito
AUTHOR
16 de setembro de 2010 16:30 delete

Eu acho que você faz metas. Cada texto que você escreve tenta se superar no próximo.
Sempre existe uma parte em alguns posts que me marcam mais e prendem a minha atenção.
Esse ai todinho me fez ficar de boca aberta, bem assim =O.
Brunno, sem palavras...ta maravilhoso!

Reply
avatar
16 de setembro de 2010 16:46 delete

"Você não faz idéia de quantas vezes desafiei sua negação para o ringe.
E eu sei que você não se esquiva pra fugir. Você só espera pelo meu melhor golpe.
Mas o nocaute não combina com o seu tipo de luta."

Nossa, sem palavras para isso. Muito perfeito.

Reply
avatar
Aline Camilo
AUTHOR
16 de setembro de 2010 19:14 delete

'E eu tenho um vício ancestral pelo incomum.'

Muito lindo o que você escreveu! *-*
sério. Você tem um dom! :D

sucesso
beeeeeeeeeeijos

Reply
avatar
Larissa
AUTHOR
16 de setembro de 2010 22:12 delete

Que amor é essa que escorre entre as frases do seu texto? Acho que já falei isso, né?! rs Mas eu não canso de elogiar tamanha escrita, que me faz vir aqui sempre (quando dá).
Sinto falta de vir aqui, compartilhar um pouco mais desse seu mundo cheio de amor pra dar!

Lindo, como sempre.
Um beijo.

Reply
avatar
Luiza
AUTHOR
17 de setembro de 2010 17:32 delete

seus textos me complicam, nem sei mais o que dizer. em cada linha, um impacto. que poder essa pessoa tem, ual! "Não se veste pra matar. É o próprio assassinato, a ré confessa dos encantos nesses tempos tão previsíveis." genial Brunno, como sempre. beijos :)

Reply
avatar
Thais Alves
AUTHOR
17 de setembro de 2010 20:23 delete

Liindooo, amei como sempre (;'

Reply
avatar
Ná Lima
AUTHOR
18 de setembro de 2010 19:56 delete

Não sei, mas seus textos me intrigam bastante. As associações e comparações que você faz de sentimentos com coisas aleatórias é fascinante.

Reply
avatar
isabella M.
AUTHOR
19 de setembro de 2010 15:48 delete

Bom, de todos os blogs novos que eu visitei hoje, o seu foi o que mais me surpreendeu.

Reply
avatar
Cízz
AUTHOR
19 de setembro de 2010 16:10 delete

Achei esse texto muito intenso!
Quem me dera receber uma coisa dessas, pelo menos assim parecida, já me traria muita alegria. Eu ficaria lisongeada.
É fato que você tem um grande talento!
Adorei tanto seu Blog que vou segui-lo!
Um grande Beijo!
E bom domingo!

http://dujeitinhodacizz.blogspot.com/

Reply
avatar
19 de setembro de 2010 23:17 delete

se apenas espiando o embrulho lhe causou euforia, imagine quando estiver seguro para abrir o presente por inteiro. LÍNDRICO sr. Brunno Lopez!

Reply
avatar
20 de setembro de 2010 13:27 delete

Você desperta o ciúme antes do próprio amor.

Adorei o modo como você escreve, é muito intenso. Lindo Blog, voltarei sempre aqui.

E sobre seu comentário no meu blog, é ainda existe amor verdadeiro, mas o amor esqueceu de começar em reciprocidade! $:

Beijos, estou te seguindo.

Reply
avatar
Daninha
AUTHOR
21 de setembro de 2010 10:17 delete

Primeira vez por aqui *-*
Gostei do teu modo de escrever.
Beijos

Reply
avatar
Bru Ramos
AUTHOR
21 de setembro de 2010 10:26 delete

E isso dura pouco e muito. As emoções no seu mundo são tão intensas e aleatórias que preciso me concentrar o triplo
do normal para poder diagnosticar o que de fato está acontecendo(...)


eu conheço isso, aah como conheço, e de perto, tão de perto ;s

Reply
avatar
Ju Fuzetto
AUTHOR
22 de setembro de 2010 09:48 delete

Eu conheço de perto o ciúmes antes do amor. E vem mais forte. Aperta. contraí. Distraí. E dói.

Realmente belissimo, beijo grande

Reply
avatar
Larissa
AUTHOR
22 de setembro de 2010 13:45 delete

Você leva 6 minutos para fazer de improviso, um soneto caprichado,

20 a 40 minutos para transformar realidade cotidiana em poesia,

E apenas algumas palavras e olhares pra fazer alguém muito feliz....

Reply
avatar
Nini C .
AUTHOR
22 de setembro de 2010 13:45 delete

Nuss, mto bom. Adoro vir aqui ;)

Reply
avatar
Karine Melo
AUTHOR
22 de setembro de 2010 23:06 delete

Obrigada pela tua amável visita, querido. Delicioso mesmo é vir aqui e encontrar em tuas palavras motivo de suspiros e inspiração!

Belo texto, adorei!


beijão :)

Reply
avatar
23 de setembro de 2010 14:30 delete

Se fizeram cócegas?sim,no coração,na mente,até no corpo...

Dá vontade de ler,reler,a absorver tudo.

"Você não faz idéia de quantas vezes desafiei sua negação para o ringue."

Ótimo!

Reply
avatar
23 de setembro de 2010 21:05 delete

Sim, fez cocégas, mais um cocegazinha boa, de um rizo de canto que faz brotar poesia.
Adorei o blog, e a forma como as palavras formam desenhos na mente d'agente.

Voltarei.
Beijo.

Reply
avatar
24 de setembro de 2010 18:42 delete

Que saudades,Brunno *_*.
AAAAAH,amar,o que fazer se não amar? É o único sentimento que nos motiva á escrever de um jeito tão inspirador e melancólico :)
=


Adoro seus textos <3

beeijão!

Reply
avatar
Camila
AUTHOR
24 de setembro de 2010 19:44 delete

Como se fosse possível, cada vez mais me encanto com teus textos!
"Fiz um mural para os seus defeitos, escolhi meus favoritos."
Como pode frases tão lindas?
Adoro tua escrita ;*

Reply
avatar
@juusep
AUTHOR
25 de setembro de 2010 13:45 delete

UAU! Cara que intenso... Que perfeito! *-*

Reply
avatar
Thais Luquez
AUTHOR
25 de setembro de 2010 14:34 delete

Duas coisas:

1°: Toda vez que venho aqui fico fascinada pelas suas palavras. Se a pessoa que te inspira souber que é pra ela, com certeza, deve se sentir muito mais do que desejada e amada. É incrível. Eu te pediria em casamento na hora. hahaha

2°: Acho que "Brutal e intenso" foi o melhor elogio que já recebi. Gostei da forma com você brincou com as palavras.

Obrigada por achar meu blog e permitir que eu conheça seu dom. :)

Reply
avatar
27 de setembro de 2010 01:47 delete

Adoro seus textos.

Há um tempo venho seguindo e me indetifico muito com alguns. você coloca alma no que escreve. Gostei, sem dúvidas.


Se quiser, dê uma passadinha no http://occhistrabici.blogspot.com/ , onde coloco meus textos e inspirações.

Abração!

Reply
avatar
Thammy
AUTHOR
27 de setembro de 2010 11:40 delete

Eu me diverti com seu texto, acreditas.? Fiquei imaginando essa mulher, cheia de encanto, forte, com leves toques de sensibilidade. Maravilhoso o texto. Sempre me encanto com o que escreves.
Beijo.

Reply
avatar
Malu
AUTHOR
29 de setembro de 2010 00:03 delete

Oi , Brunno !!!

Adorei seus textos , super , hiper
legal ...
Te Sigo sem pestanejar , menino.

E adorei também sua presença e comentário.
Volte sempre ! :)

BjO Grande de Boa Noite.

Reply
avatar
LUZIA
AUTHOR
29 de setembro de 2010 13:59 delete

Vim agradecer sua visita e comentários deixados em meu blog.

Lindo seu blog, adorei o texto...

Um abraço.

Reply
avatar

Divague, opine, discuta. Coloque sua inspiração no 220v. Toda essa transpiração criativa é o combustível da minha respiração.