LÁBIOS DE CARNAVAL

sábado, julho 31, 2010 36 Comments A+ a-



A maioria das músicas que cantei não eram sobre mudança.
Da minha maquiagem de palhaço, só o destino ria de mim e roubava minhas piadas.
Eu quis ser alguém diferente do que meu espelho profetizava e agora eu não encontro mais as configurações originais.

Eu visitei meus heróis num cemitério sem rosas brancas.
Olhei pela última vez a distância entre as minhas mãos e o céu da sua vida.
Não existe tatuagem que possa marcar mais do que a sua mordida matinal.

Não esqueci a maneira de como os lençóis te cobrem. De como qualquer esboço soa como arte final a quem te olha desarmado.
Eu nunca soube tocar guitarra, mas toda vez que seguro uma nas mãos, ela sangra.
É o cheiro do seu quarto, da sua respiração de jardim.

É a sua capacidade de colocar o dedo na minha segunda e me dizer pra viver como sábado.
Nada combina mais com os meus sapatos do que o seu mal humor.
Eu aprendi a ver que seu sorriso só aparecem quando a situação é mágica.
E eu só preciso da sua mágica pra sorrir involuntariamente.

Eu sei que me virei quando você gritou silenciosamente.
Eu sei que você escreveu cartas pra quem nunca soube ler as suas palavras.
Eu sei que você assassinou o nosso futuro com seus lábios de carnaval.

A maioria das músicas que cantei não eram sobre mudança.

Eram sobre você.

Imagem: Hans Engbers

Redator publicitário, baterista, compositor e escritor - flertando perigosamente com o roteiro. Reflete sobre cultura, pedaços de mainstream e as maravilhas ocultas em pequenas situações do cotidiano.

36 comentários

Write comentários
Franck
AUTHOR
31 de julho de 2010 11:16 delete

..."Não esqueci a maneira de como os lençóis te cobrem. De como qlq esboço soa como arte geral a quem te olha desarmado"... Essa frase me pegou, que declaração de amor, espero que ela capte a essência do texto!
No meu post de ontem tbém comento sobre os corpos adormecidos dos amantes...
Um abç e um bom fim de semana!

Reply
avatar
Camila Paier
AUTHOR
31 de julho de 2010 12:29 delete

Ei, Bruno, mais uma vez, que romantismo lindo! Mesmo antigo, acho divino. Não vinha aqui há um tempinho, mas gosto do que tu escreves, e tu sabe disso. Enfim, será que ela realmente sabe que todas aquelas músicas, eram enfim, pra ela? Diga, vá lá, arrisque, se ela não souber ainda. Não sei que mulher seria louca de não gostar de tanta poesia bela, e da tua voz em letra, inconfundível.
Um beijo, guri!

Reply
avatar
31 de julho de 2010 12:50 delete

Que texto lindo,Bruno :). Super romântico!
É incrível a forma como o amor nos deixa vulneráveis.
-

Eu ameeeeei!


beeeeijinhos!

Reply
avatar
B.
AUTHOR
31 de julho de 2010 13:38 delete

Ual. Você escreve incrivelemnte bem! Gostei muito, mesmo! Espero voltar mais vezes. (:

Reply
avatar
HSLO
AUTHOR
31 de julho de 2010 17:28 delete

Gostei muito de passar por aqui...seus escritos possui uma sensibilidade maravilhosa.

voltarei outras vezes aqui.

abraços
de luz e paz

Hugo

Reply
avatar
Emili
AUTHOR
31 de julho de 2010 17:59 delete

Bah, show demais o texto!

Reply
avatar
31 de julho de 2010 20:55 delete

"A maioria das músicas que cantei não eram sobre mudança.
Eram sobre você."
Que os ouvidos dela tenham escutado essas músicas, cantar muitos cantam, mas nem todos dão voz ao coração.

Bjs =)

Reply
avatar
31 de julho de 2010 21:13 delete

*-*
áah obg, se pensar em alguma coisa legall... me fla siim, taah !? *-*

-
sobre o post.:

me encanta as palavras postas tão bem, o jeito original ... Mas os sentimentos... ÁH, os sentimentos são cintilantes! Eu os consigo sentir também e sabe, muito obrigada por tão boa leitura!
E quanto ao futuro, talvez ainda não esteja destruído! *-*
Bj

Reply
avatar
31 de julho de 2010 22:08 delete

Bruno, dizer que você escreve bem é óbvio demais. Mas dizer o motivo pelo qual acho que você escreve bem, não é. Acho muito interessante essa sua forma de escrever em frases-absolutas e de impacto todo o tempo. Pelo menos uma se encaixa perfeitamente a quem lê e o conjunto fica tão fantástico que chega a ser escandaloso. "O que melhor combina com meus sapatos é o seu mal-humor", vou levar essa comigo. E pelo que entendi do contexto, a 1ª pessoa está totalmente adaptada a 2ª enquanto essa joga favoravelmente do jeito dela. Sendo assim, não é inocência ou incoveniência demais da 1ª continuar acreditando?


Abraço.

Reply
avatar
1 de agosto de 2010 15:50 delete

estava procurando teu blog no meu painel quando descobri que ainda não seguia o teatro.
que crime.

mas quanto ao texto, me poe a pensar se o olhar poetico torna o comum belo ou se algo precisa ser belo o suficiente para ser poetizado cmo você fez.

num domingo a tarde, foi arrebatador.
pergunto-me o que ocorreu, para que os verbos estejam no passado. o bom é que lhe rende algumas palavras escritas.

abraço.

Reply
avatar
B.
AUTHOR
1 de agosto de 2010 15:59 delete

Belíssimo texto. Muito romântico.
Acho que ela deveria saber que todas as lindas músicas que tu cantou eram, para ela. Falando nelas, a música "sem pensar duas vezes" ficou nos meus pensamentos.. comecei a cantarolar durante o dia, e a noite ela continuava na minha mente. Eu liguei meu computador só para ouvi-la. Tu canta muito bem, a muito tempo não ficava "viciada" em alguma música. Gostei disso.
Parabéns, você conseguiu uma fã. Eu.
Muita paz, boa semana.

Reply
avatar
Amanda Arrais
AUTHOR
1 de agosto de 2010 20:22 delete

"De como qualquer esboço soa como arte final a quem te olha desarmado."


Adoro o peso de significado que têm as tuas palavras leves.
Lindo como sempre, nem preciso dizer.

=*

Reply
avatar
1 de agosto de 2010 21:33 delete

pohhaaaaaaaaaaa...
AMEEEEEEEIII...
caramba cara...
tinha até um comentário p fazer sobre algo que li que queria dizer o mesmo mais com outra perspectiva, mas enqueci, não consigo parar de pensar no desfecho do teu texto, me prendi lá!
enfim.. beijos

Reply
avatar
2 de agosto de 2010 00:42 delete

É...é impossível se enganar tanto assim.

Reply
avatar
2 de agosto de 2010 03:44 delete

Que surpresa boa venho eu aqui te dizer! Além de eu ter ficado extremamente lisonjeada pela visita e pelo comentário no meu blog, eu simplesmente adorei o teu. Tu escreves encantadoramente bem de uma maneira forte e intensa. Além é claro, do talento musical tão admirável! Parabéns!
E que o os versos, vindo de cada alma poeta, conquistem o mundo! Beijos!!

Reply
avatar
Luiza
AUTHOR
2 de agosto de 2010 16:22 delete

"E eu só preciso da sua mágica pra sorrir involuntariamente."
Eu caio aos teus pés com tão belas palavras, tão inteligente que me engole quando eu leio. É lindo! Realmente, incrível. Beijos

Reply
avatar
Nini C .
AUTHOR
2 de agosto de 2010 16:27 delete

"A maioria das músicas que cantei não eram sobre mudança.
Eram sobre você."
Simplesmente perfeito, a mesma coisa que sinto em relação aos meus textos, em cada um deles tem um pouquinho do dono do meu coração.

Reply
avatar
Lu
AUTHOR
2 de agosto de 2010 16:39 delete

Oii Bruno.

Quando a gente ama alguém até o leçol que a cobre fica mais bonito... Tudo, qualquer detalhe vira um gran acontecimento, um feriado.

Adorei o texto.
Beijos

Reply
avatar
Giovana F .
AUTHOR
2 de agosto de 2010 16:45 delete

Como eu queria ser vista assim , ser descrita assim , parece que ninguém enxerga o que a gente tenta mostrar.
O triste é que quando a pessoa me enxerga dessa maneira , eu já peguei minhas coisas e tomei o primeiro ônibus que vi para o lugar mais longe de absolutamente tudo que eu conheço : meu quarto.
Você escreve bem demais , e canta bem também , e me deixa meio sem o que dizer as vezes.
parabéns outra vez.

Reply
avatar
olhar
AUTHOR
2 de agosto de 2010 21:41 delete

Que lindo...mas que final mais lindo...uauuuuuuuu...

Bruno...bom demais estar aqui!

um beijo em seu coração gigante!

Bia

Reply
avatar
Cris .
AUTHOR
2 de agosto de 2010 22:01 delete

Aqueles tão desejados lábios de carnaval. ♪

- É tão verdadeiro que chego a sentir cada palavra que você escreve aqui. Música para meus ouvidos.

Beijo Meu .

Reply
avatar
Mima
AUTHOR
3 de agosto de 2010 09:11 delete

Fiquei aqui estática lendo e relendo isso.

Momento inveja literária num sabe?!

A parte da guitarra me deixou aqui boquiaberta. Sem ação.

Que capacidade moço!

Te seguindo.

Reply
avatar
3 de agosto de 2010 09:54 delete

Caramba! Você escreve muito.
Foi lindo isso, de uma intensidade incrível.

Sigo-te.

Abraço meu.

Reply
avatar
Cris .
AUTHOR
3 de agosto de 2010 11:10 delete

Então joguei um pouco do meu pó no Teatro e no Bruno tbm. /Feliiz.


te abraço forte.

Reply
avatar
Dani Brito
AUTHOR
3 de agosto de 2010 13:52 delete

Oi Bruno!!!
Enfim consegui visitar o seu espaço e nossa...to bege!
Não tem o que eu destacar do texto porque gostei dele inteiramente. Adoro quando leio e sinto meu coração apertar de tanta intensidade. Me identifiquei com essa parte "Eu quis ser alguém diferente do que meu espelho profetizava e agora eu não encontro mais as configurações originais".
E cara, eu amo som de guitarra.
Beijos
=D.

Reply
avatar
Carolyne Mota
AUTHOR
3 de agosto de 2010 19:52 delete

Uma verdadeira declaração de amor.
E quanto romantismo contido em tuas palavras.
Amei o texto, me fez lembrar bons momentos da minha vida.

Um abraço.
Ah, também venho sempre aqui Brunno :D

Reply
avatar
Bia Gomes,
AUTHOR
3 de agosto de 2010 20:25 delete

"Eu aprendi a ver que seu sorriso só aparecem quando a situação é mágica.
E eu só preciso da sua mágica pra sorrir involuntariamente."
O melhor é que se completam.
Intenso.

Reply
avatar
Naia Mello
AUTHOR
3 de agosto de 2010 22:15 delete

é questão de compreender. Ora sim. Ora não. Só sabe quando senti. Só você sabendo por sentir já se faz suficiente.

Reply
avatar
Danny
AUTHOR
4 de agosto de 2010 01:14 delete

"A maioria das músicas que cantei não eram sobre mudança.

Eram sobre você."

Lindoo post

Suas palavras me encantam...

Beijos na Alma

>>Dani

Reply
avatar
Karine Melo
AUTHOR
4 de agosto de 2010 02:08 delete

"A maioria das músicas que cantei não eram sobre mudança.
Eram sobre você."

Meeu bemm, você encanta. Simplesmente!

Beijo meu :*

Reply
avatar
Jeniffer Yara
AUTHOR
4 de agosto de 2010 02:34 delete

Lindo,simplesmente lindo.
Não me esquecerei de vir aqui.

Beijos.;*

Reply
avatar
Tatá
AUTHOR
4 de agosto de 2010 10:40 delete

gostei daqui, de verdade. voltarei mais vezes. (:

Reply
avatar
4 de agosto de 2010 14:17 delete

estava tentando me encaixar nas linhas desse texto e percebi o dom que você tem de escrever deveria pensar nisso para o futuro.
um beijo e sucesso.

Reply
avatar
Grafite
AUTHOR
5 de agosto de 2010 00:29 delete

"Eu sei que você assassinou o nosso futuro com seus lábios de carnaval."

um encanto !

Reply
avatar

Divague, opine, discuta. Coloque sua inspiração no 220v. Toda essa transpiração criativa é o combustível da minha respiração.