TEMPERATURA

terça-feira, maio 25, 2010 14 Comments A+ a-



Alguma espécie de vento roubou algumas das fotografias que você segurava.
Tirou o esmalte das suas unhas e te fez esquecer algumas canções que sabia de cor.

Eu não estava tão perto pra saber a velocidade dos seus passos.
A novidade decidiu te abraçar de um jeito carinhosamente maldoso e esse tipo de golpe eu não
costumo reagir.

Os anos em que enxergava apenas o meu reflexo nos espelhos empoeirados se foram.
Você ficou com meu disco sem faixas, com o pior dia da semana e ainda assim eu gargalho gratuitamente por andar nas escadas da sua nova casa.

Vidas que você regou sem lágrimas doces.
Sem verões extremamente quentes.
Eu sabia que as estações não conseguiriam mudar a sua própria temperatura.

As vezes eu acordo nesse parque de diversões e não tenho mais medo dos brinquedos.
Os fios do seu cabelo sabem o tamanho de seu próprio perigo.

Queria ter visto como amarrava seus sapatos, como parava o tempo.
Eu, que nunca soube desenhar direito, te reconheci num esboço antigo.

Precisava arranjar uma forma de sabotar os seus livros velhos.
Páginas que você escreveu sem a tinta da minha caneta.
Não dá pra esperar a justiça poética e minhas mãos não são tão maiores que as suas.

O que minha jaqueta cobre é propriedade da sua boca e de todas as suas extensões.

Não foram noites demais que passamos olhando pro relógio?
Desejando que a manhã viesse como um novo capítulo ?

Os tolos comparam pessoas a anjos.
Ninguém pode voar assim, de graça.

Eu não preciso de horas parado num dos seus melhores olhares pra entender que não existe lugar mais alto do que esse.

Você queria apenas um bom dia e eu te desejei um mês inteiro.

Imagem: Demjan Rozman

Redator publicitário, baterista, compositor e escritor - flertando perigosamente com o roteiro. Reflete sobre cultura, pedaços de mainstream e as maravilhas ocultas em pequenas situações do cotidiano.

14 comentários

Write comentários
25 de maio de 2010 12:34 delete

"As vezes eu acordo nesse parque de diversões e não tenho mais medo dos brinquedos."

Eu nunca sei o que esperar das próximas frases suas, mas é sempre uma surpresa incrível.

Reply
avatar
B.
AUTHOR
25 de maio de 2010 14:12 delete

Lembrei porque gosto tanto daqui, me identifico! E suas palavras são maravilhosas.
Esse texto é, sem dúvidas, um dos melhores que já li. Até porque, me identifiquei com ele.
Continue assim.
E obrigada por passar pelo meu blog sempre.

Reply
avatar
Grafite
AUTHOR
25 de maio de 2010 23:22 delete

Que texto perfeito!!!

"Queria ter visto como amarrava seus sapatos, como parava o tempo.
Eu, que nunca soube desenhar direito, te reconheci num esboço antigo."
belas palavras Bruno....

beiijo
*.*

Reply
avatar
Bia Carvalho
AUTHOR
26 de maio de 2010 10:29 delete

*Eu, que nunca soube desenhar direito, te reconheci num esboço antigo.*

me calou, e me fez um pouco mais feliz nesta manhã.

e como B disse: dos teus textos que li até agora, este eu colocaria como o melhor, tem alma, e um puro sentimento.

Parabéns, paz.

Reply
avatar
Natália
AUTHOR
26 de maio de 2010 17:01 delete

A frase da jaqueta, meu caro.. é perfeita:sutil e repleta de desejos, aliás é esse jogo de contaposições que eu adoro nos teus textos.Em cada fase da vida, é possível interpretar de outra forma, porque poucas são as coisas permanentes e fáceis de se viver.

=* de uma "pequena grande fã"

Reply
avatar
Camila Paier
AUTHOR
26 de maio de 2010 21:33 delete

Que lindo o que escreves..Adoro homens sensíveis, que conseguem traduzir para palavras o que vêem, o que sentem. Todos esses detalhes, marcantes. Amei!
Me deseja também um mês inteiro de felicidade, tô precisando! Hahahaha
Vai que dá sorte..
Um beijo guri

Reply
avatar
Ana carolina Vingert
AUTHOR
26 de maio de 2010 21:45 delete

é tudo sobre acv sabe,
soube disso.

é tudo sobre nós
sobre esse 1 mê que tem me feito a mulher mais feliz do mundo.

amo vc!

Reply
avatar
Giovana
AUTHOR
27 de maio de 2010 18:51 delete

Que delícia de texto , gosto dessa confusão, estou meio perdida ainda , vou ler outra vez antes de ir embora.Mas desde já , gostei muito , vou seguir e frequentar.

vim por estaS palavras que vi no blog de uma amiga :

"Eu não entendo o porquê da fixação das pessoas no amor."

eu concordo , e digo a mesma coisa a essa minha amiga .
O amor tem ângulos tão mais bonitos , perdidos e misteriosos , ainda que seja o sentimento que eu mais odeie , consigo deixá-lo perfeito se eu quiser. Não entendo a busca por amor , a busca desenfreada e louca , absurda , incessante e incansável por amor. é ridículo e clichê , e destrói as nossas vidas.Sim , se há algo capaz de destruir uma vida , é o amor.

Parabéns pelo blog , de coração.
Bom fim de semana , moço .
Abraço ^_^

Reply
avatar
27 de maio de 2010 21:49 delete

Como escreve bem !
Fiquei simplesmente encantada... !

ps:. Obrigada pela visita. Gostei muito do seu blog . seguirei. bj

Reply
avatar
Bia Carvalho
AUTHOR
28 de maio de 2010 11:01 delete

caraca, e eu achando que não leria algo tão bom em muito tempo.
Me surpreende menino!

na ultima frase, lá estava eu, com os olhos marejados, com uma felicidade unica e pura :)

paz,

Reply
avatar
Flor Baez
AUTHOR
29 de maio de 2010 11:45 delete

Gostei de tudo, mas não vou esquecer:

Você queria apenas um bom dia e eu te desejei um mês inteiro.

Reply
avatar
Carolyne Mota
AUTHOR
29 de maio de 2010 17:31 delete

Lindo texto, é difícil resgatar o romântismo tão suave e pronfundo hoje em dia, e você conseguiu isso. Dou um valor enorme a textos assim.
To seguindo! :D

Ah, e desculpe eu não ter vindo mais cedo, é que andei meio ocupada esses dias.
Beijo!

Reply
avatar
Marcella
AUTHOR
31 de maio de 2010 13:34 delete

Fui ver teu perfil no orkut, meio que sem querer, sabe. E vi ali em cima entre parênteses (atualizado), senti que era pra mim (também) e vim aqui dar uma (boa) olhada no que eu ando perdendo atualmente.
Você vem falar de mim, mas seus escritos são primorozos, de uma qualidade mas uma naturalidade mas um amor, assim, que jamais vi. Fiquei completamente encantada com esse texto. Tô morrendo de vontade que meu namorado chegue logo de São Paulo pra eu poder mostrar pra ele esse texto e ver o que eu deixei escapar. É.. eu deixei escapar uma criatividade tão bela, tão linda como a sua.
Parabéns! Sempre.
Te admiro demais!

Beijos

Reply
avatar
Anna Soares
AUTHOR
8 de junho de 2010 20:33 delete

é o tipo da coisa que eu gosto de ler sabendo que é pra mim.
Ta melhor a cada texto.
Eu também pedi um dia, e já se vão quase três anos.

Reply
avatar

Divague, opine, discuta. Coloque sua inspiração no 220v. Toda essa transpiração criativa é o combustível da minha respiração.